A fotógrafa Suicida

Fonte: imaginei-me dentro de ti.

Screen Shot 2014-04-29 at 23.08.36

Francesca Woodman nasceu numa família de artistas (pais George e Betty Woodman) em 1958 nos USA.

Desde cedo se interessou por fotografia tendo começado a fotografar aos 13 anos em médio formato e a preto e branco. Aos 17 anos, ingressou na Rhode Island School of Design (RISD) onde, desde que iniciou os seus estudos era notório que já sabia exatamente o que queria.

Screen Shot 2014-04-29 at 23.07.27

Depois de algum tempo de estudo, do qual uma parte em Roma, Itália, Francesca mudou-se para Nova Iorque para se dedicar ao seu futuro como fotógrafa.

Screen Shot 2014-04-29 at 23.07.18

Em suas imagens, Francesca utilizou elementos do simbolismo, do Barroco, do Surrealismo e do Futurismo.

As suas fotos transportam-nos para um ambiente fantasmagórico, profundamente emocional e sensual e até mesmo, ocasionalmente, perturbado e violento.

Screen Shot 2014-04-29 at 23.08.08

Francesca não tentava capturar o momento suspenso no tempo mas antes, preferia mostrar a fluidez do arrastar do tempo.

A sua obra frequentemente contém elementos de performance – fotografando-se a ela em movimento, muitas vezes reduzida a um arrasto.

Encenava histórias cheias de melancolia e tristeza onde ela era o centro de tudo.

Interessava-lhe relacionar-se com o espaço e fazer jogos complexos de escondidas, fazendo-se desaparecer numa superfície plana – tornando-se a parede por detrás de papeis, escondendo partes de si por detrás de vidros, fazendo parte do chão – constantemente contrastando a fragilidade e vulnerabilidade do seu próprio corpo com a força dos objectos à sua volta.

Screen Shot 2014-04-29 at 23.07.57

Fascinada por limites e fronteiras, o seu trabalho explora os limites difíceis entre a adolescência e a idade adulta, entre a existência e o desaparecimento último – a morte.

Screen Shot 2014-04-29 at 23.08.25

Uma semana antes do seu pai participar na exposição mais importante da sua carreira no Museu Guggenheim, em 1981, Francesca suicida-se aos 22 anos. Apesar de o seu primeiro livro (“Disordered Interior Geometrie”) ter sido publicado cerca de uma semana antes de sua morte, Francesca manteve-se praticamente desconhecida em vida e só começou a ser conhecida em 1986, cinco anos depois da sua morte, graças a uma exposição da sua obra no Wellesley College.

Screen Shot 2014-04-29 at 23.07.36

A arte não matou Francesca mas sim dava-lhe vida, no entanto foi quando uma crise criativa afectou a sua capacidade de trabalho que a artista entrou no desequilíbrio profundo que acabou com a sua vida.

Francesca Woodman deixou-nos cerca de 800 maravilhosas fotos e AQUI você poderá ver muitas outras imagens.

Lindo trabalho!

ABRAPINHEIROS indica!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s